Seja bem-vindo
Paracambi,16/07/2024

  • A +
  • A -
Publicidade

Light forma grupo de trabalho e estuda melhoraria no fornecimento de energia para o Distrito Industrial de Paracambi

Reunião para discutir soluções foi promovida pelo deputado Andrezinho


Light forma grupo de trabalho e estuda melhoraria no fornecimento de energia para o Distrito Industrial de Paracambi Foto: divulgação

Maior fabricante de escadas do Brasil, além produzir itens para lazer, como cadeiras de praia, e também de construção civil, a fábrica da Botafogo Lar e Lazer emprega cerca de 800 trabalhadores e é uma das cinco indústrias situadas no Distrito Industrial de Paracambi que sofrem com as constantes queda de luz e baixa qualidade no fornecimento de energia.

Por isso, por intermédio do deputado estadual Andrezinho Ceciliano (PT), representantes da Light estiveram na tarde desta terça-feira (4) na fábrica da empresa, onde se reuniram com o presidente Juan Carlos Conde.

Ao fim do encontro, decidiu-se formar um grupo de trabalho para estudar alternativas para a melhoria da qualidade do abastecimento não apenas da Botafogo Lar e Lazer, mas do condomínio industrial como um todo. No local estão instalados também as fábricas da Easymetal, Lansa, PSR e Norsil.

Segundo o presidente Juan Carlos Conde, a capacidade de abastecimento de energia para o Pólo Industrial não comporta a produção atual das fábricas ali instaladas. “É muito ruim quando o funcionário liga para dizer que não tem energia. A vontade é de chorar. Isso afeta não só a produção, mas a vida das mais de 800 pessoas que trabalham aqui”, afirmou.

Segundo ele, o contrato de fornecimento de energia que as fábricas têm com a concessionária está ultrapassado, insuficiente para a demanda atual. Por isso, as empresas arcam mensalmente com taxas extras que chegam a R$ 25 mil mensais pelo excedente consumido.

O deputado Andrezinho acompanhou o encontro e lembrou que, “sem energia, não tem como a região crescer, prosperar, gerar emprego e renda”. Ele insistiu na necessidade de se construir uma nova subestação de energia e disse que esse é um gargalo para o desenvolvimento da região que precisa ser resolvido com urgência junto à Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), em Brasília.

Ele questionou também sobre a razão das constantes quedas de energia na região o que, segundo o gerente-geral de manutenção da Light, Bruno Almeida, pode ser melhorado quando houver uma parceria menos burocrática entre a concessionária de energia e a prefeitura local no que tange a poda das árvores.





COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login

Recuperar Senha

Baixe o Nosso Aplicativo!

Tenha todas as novidades na palma da sua mão.